quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Caderno de Caligrafia


(encontro entre crianças e Ziraldo para o caderno Folhinha da Folha de SP deste domingo)
Criança 1: Tio, posso ver as fotos na câmera?
Leo: Pode sim, é só girar esse botão aqui que dá pra ver todas.
Criança 2: Tio, que foto é essa daqui?
Leo: Qual foto?
Criança 2: Esse muro aqui todo pixado...
Leo: Não é muro pixado, é um caderno de caligrafia urbano.
Criança 1: Mas não pode pixar na rua, é feio...
Professora: Isso mesmo Julinho, pixar é feio.
Leo: Feio é aula de análise sintática. Não tá vendo ali as linhas de sombra dos fios, fazendo do muro um caderno?
Criança 3: É parece um caderno mesmo. Mas quando eu desenhei na parede do meu qaurto, minha mãe me bateu.
Ziraldo: Mas essa mãe não sabe nada! Tem é que valorizar os dons de artista!
Leo: Exato, por isso que a rua é teu caderno de caligrafia. Da polícia se foge, de mãe não.

2 comentários:

Lua disse...

Parece mesmo um caderno e cadernos são sempre bons. Mas eu já fugi de mãe. Bjos

Misson disse...

Que meu irmão não encontre nunca este blog...