terça-feira, 31 de julho de 2007

o incrível homem formiga





Minha mãe diz que poesia não enche a barriga,
Meu pai diz que minha música enche o saco
Você diz que minha foto tá fora de foco
Tudo pra que eu fique do tamanho de uma formiga

3 comentários:

Lua disse...

Eu eu ainda te digo que essa sua fixação pelo símbolo do infinito já ficou clichezada. rs. Mentira. Aquilinha, você se faz interessante, mesmo em meio a tantas formigas. Bjos

Leo Caobelli disse...

mas eu não acho que estejas errada.
o infinito, ultimamente, já virou tênis da adidas, campanha da nike, símbolo do SPFW... ou seja, adotaram-no pra tudo... eu dei uma parada de falar no oito deitado, inclusive... mas gosto dele, mesmo

ênio.cesar disse...

Pô muito bom esses tons

as poesias muito boas também.
enchem a alma de alegria.



e o diálogo com o Zé bom demais !



e as escaladas e as invasões ? qualquer coisa da um salve tem uns caras com disposição.
quinta to na olido



abraço